quinta-feira, 26 de junho de 2014

"I'm not living, I'm just killing time..."


Deixava tudo por ele #20



Para mim não é qualquer homem que fique bem de cabelo comprido, mas este fica! De cabelo comprido, curto até a fazer de travesti o fica. Não sou apreciadora da sua música, mas como actor rendo-me! É brilhante e mais uma vez lindo que só ele! :D

sábado, 21 de junho de 2014

Game Of Thrones (4ª Temporada)

Esta série é mesmo a série da moda, está visto! Não há segunda-feira que não haja um alvoroço por causa do episódio do dia antes (pelo menos nestas últimas 10 semanas). Começo a pensar que deveria chamar-se Guerra das Patadas na Boca, pois não houve um episódio nesta temporada que não houvesse uma morte ou uma chacina para nos entreter. Sou fã de uma boa surpresa e até daqueles twist de nos deixar de queixo caído, pois aqui é o prato do dia, talvez até em exagero! Para mim, que não li livros e ando sempre a aguentar a tentação de correr essa internet fora à procura de spoilers, ainda me surpreendo com a mente depravada do autor e as maneiras sádicas que ele gosta de matar certas personagens, pois com a pior de todos os tempos (Joffrey) foi bem meiguinho!
Em comparação com a temporada anterior esta foi melhor, seja em termos de desenvolvimento da trama como em episódios bem mais interessantes. Na anterior se não fosse o episódio do Red Wedding, teria sido uma temporada de cáca, nesta tivemos dois episódios chave na minha opinião, a morte de Joffrey e a aniquilação (achei morte demasiado suave) de Oberyn Martell. Ambas as mortes obrigatoriamente interferem com o destino de Tyrion Lannister interpretado pelo grandioso Peter Dinklage, que vai na volta ainda vai ser o boss de toda a série e deu-nos até agora uma das melhores season finale da série.
Agora só nos resta esperar e esperar.







Quanto vale em asteriscos: * * * * *

V.
A Guerra dos Tronos (2011– ) on IMDb

sábado, 14 de junho de 2014

That Awkward Moment

Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.Clichê.



Quanto vale em asteriscos:* *

V.
Aquele Estranho Momento (2014) on IMDb

sexta-feira, 13 de junho de 2014


Pompeii

Sabiam que estava escrito no contrato de todos os actores deste filme que tinham de representar mal e porcamente para poderem aqui entrar? Como isto não está fácil para ninguém lá tiveram de aceitar! Até o Kiefer Sutherland  que não sendo nenhum Marlon Brando até é um gajo que se vai safando, teve um crise de parvoíce e parecia ter saído de um hospício, péssimooooo! Depois o filme é uma desgraça pegada! Ao trabalho vergonhoso dos actores juntamos a história... parva! Foi juntar o argumento de "O Gladiador" com o do "Cume de Dante", azeitar bem a coisa e puff sai este maravilhoso Pompeii! Coisas boas, o guarda roupa de Kit Harington! Deu para ver bem o material de que o rapaz é feito, dado em Game Of Thrones estar sempre um frio do alho e o pessoal anda sempre vestido até ao pescoço!
Olhem bela merda! lol




Quanto vale em aseriscos: *

V.
Pompeia (2014) on IMDb

A minha banda sonora #16



Ai senhores!! O que gosto disto...

quinta-feira, 12 de junho de 2014

sexta-feira, 6 de junho de 2014

A minha Banda Sonora #15



Não ouvia isto há muito tempo, arrepiei-me! Dedicaram-me esta música quando fiz 17 anos, parece que foi ontem! :)

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Mood #20




What would it take for me to feel good?
I'm a dead girl walking with no shoes again
It's been a long coming since somebody hurt me
Someone kiss me on my neck!

I was addicted to your danger, but now I fall asleep
And the angels weep
It's been a long time coming since somebody move me
Someone got a hold on me

And it's making me cradle
Cause I can't stop thinking of you
Oh, nothing can save me
Can't help coming back
Cause I can't feel nothing 'til I taste my own tears

Why would I do this to myself again
Drag myself through the day while I see the end
It's been a long time coming since somebody knew me
Someone got inside my head

My heart is aching with this loneliness
Tempted to call you to sleep in my bed
It's been a long time coming since somebody touched me
Someone got a hold on me

And it's making me cradle
Cause I can't stop thinking of you
Oh, nothing can save me
Can't help coming back
Cause I can't feel nothing 'til I taste my own tears

Baby, baby, baby, I'm a month to a flame
When I'm evil, I can't hold myself back
This love can't be tamed, baby, baby
It's making me crazy
Cause I can't stop thinking of you
Knowing nothing can save me
Can't help coming back
Cause I can't feel nothing 'til I taste my own tears

A vida não são só filmes...

Ando sem tempo para me coçar e não estou a dizer isto como queixa pois ainda bem que assim o é, mas gosto de ter o estaminé actualizado e nem lá perto anda! Tenho dois trabalhos e um deles ocupa-me muito tempo (apesar de não ser uma constante) e esta semana em particular está a ser uma loucura! Deixo-vos umas fotos só para vos adoçar as vistas! :D 






MY BABY :) 
Bolo de casamento da minha melhor amiga :)

Deixava tudo por ele #17



Ainda não começaram a ver Game of Thrones
Deixem-se andar assim então! :D
Este é o famoso bastardo Stark, Jon Snow ou melhor Kit Harington já com algumas cenas clássicas neste série! :D

quarta-feira, 4 de junho de 2014

JT sabe-a toda!




Confesso que não é o meu género de música predilecta. Oiço algumas, gosto muito de outras mas é um género que me cansa! Mas esta criatura tem  lição bem estudada! Dá um concerto digno das 80 mil almas que se arrastaram até à Bela Vista! Foi épico! 
Well done Justin :)