segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Breaking Bad

FODA-SE QUE SÉRIE! :O 

Pronto já tirei isto do sistema! 
Toda a gente gritava que esta série era boa boa boa, que é o tiro de génio da década, um aglomerado de excelentes representações, um grupo de actores de primeira e um argumento de arrancar os cabelos! Pois é, é isto tudo e mais... É talvez a série mais pormenorizada que já vi e está feita de maneira a que a nossa opinião mude de episódio para episódio, seja em relação às personagens ou à história em si!
Walter White (Bryan Cranston) é um professor de química de liceu que após o seu 50º aniversário é diagnosticado com cancro nos pulmões num nível bastante avançado. Com a mulher (Anna Gunn) grávida e já com outro filho decide dedicar-se ao fabrico de metanfetamina com um antigo aluno seu, Jesse Pinkman (Aaron Paul), com o prepósito de juntar à volta de 700.000 dólares, dinheiro esse e que segundo os seus cálculos, ia ser suficiente para ajudar a sua família quando o cancro acabasse por o vencer. Mas o cancro desaparece e Walter não pára e transforma-se. Do ingénuo professor de química passa para o  mais procurado e desejado traficante de droga, pelo mesmo motivo: consegue fabricar metanfetamina com uma pureza de 99,1% e com a tão popular cor azul. Não estão suficientemente interessados? Então escutem,  o cunhado de Walter é um agente da DEA (Drug Enforcement Administration) que passa a série toda a investigar as suas trafulhices e as consequências das mesmas. Bom e isto é mesmo só o ponto de partida, porque o desenrolar da história e as personagens que vão entrando e saindo são a mistura perfeita. Confesso que custa a começar, a primeira temporada não é assim tão boa, mas a meio da segunda já não vos vão conseguir desligar e a partir da quarta temporada então, perdem a vontade de comer, de dormir, de fazer seja o que for, porque torna-se tão viciante como as drogas que Heisenberg (alter ego de Walter White) fabrica. Tenho pena de não ter acompanhado a série semana a semana, porque dá uma emoção muito diferente do que ver tudo de seguida, mas também não sei se me ia aguentar à bomboca porque há episódios que acabam com cada cliffhanger de cortar os pulsos. O final é muito bom e mantém a expectativa até ao final, no entanto não é o aspecto mais importante de toda a trama.
Em relação aos actores, palmas de pé para Aaron Paul e Bryan Cranston. Não me estou a esquecer dos restantes e vão por mim, não há um mau, mas esta dupla é perfeita! Bryan Cranston consegue transformar-se num anti-herói (para mim é mesmo o vilão) completamente fora do comum e com um nível de maldade raramente visto e Aaron Paul, por à partida não ser um actor assim tão conhecido, acaba por dar uns bons murros de luva branca, pois tem uma prestação divinal. Reza a história que a sua personagem era para morrer no fim de primeira temporada, mas a sua interpretação foi de tal maneira boa, que acabou por se tornar num dos protagonistas.
Bom isto tudo para dizer que vejam e enervem-se como eu me enervei é mesmo muito boa!!
YAAAA Bitch!!! Magnetssss! :D









E giro que este babe é? Yoo Bitch! :D



Quanto vale em asteriscos:  do bairro
V.
Ruptura Total (2008–2013) on IMDb

2 comentários:

  1. Ai...é melhor eu nem me meter nisso para já :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim que puderes vê é muitooooo boa! Arrependo-me de não ter visto do início! É mm um série de cullto!

      Eliminar