terça-feira, 16 de julho de 2013

Optimus Alive'13

Olá olá!! Que belo fim de semana foi este! Muita música, convívio, jolas, risadas, só mesmo o Sol se fez sentir, mas de resto tudo perfeito.
 
 
 
Dia 1 - 12 de Julho
 
18.00h - No Palco Optimus começavam a cantar Stereophonics e eu na estação do Cais do Sodré a ver o comboio a ir-se e eu a ficar em terra, óbvio que vi logo que nunca iria conseguir ver nada com jeito, dado que tinha de chegar a Algés e passar pela confusão que há sempe à entrada. Passado minutos veio outro comboio e assim que saio do mesmo (já em Algés) ouve-se ao fundo quase em tom de gozação com a minha pessoa, "Mr. Writer...", não contentes e quase de seguida, "Maybe Tomorow", assim que entro no recinto acaba o concerto. Foi a única falha que tive e uma grande pena minha pois esta voz faz parte da minha adolescência e gostaria mesmo de os ter visto, mas com sorte terei outra oportunidade, apesar de estes já não estarem assim tanto na berra! Depois foi a clásssica rotina, volta ao recinto, jolas, e concertos. Seguiu-se Biffy Clyro que apesar de não conhecer (ao que parece sou a única) gostei muito do som e das músicas, barulheira mesmo ao meu jeito! Ainda não tive tempo de fazer as minhas pesquisas pós concerto, mas assim o farei. Seguiu-se Two Door Cinema Club, não faz muito o meu género mas é bastante ouvível, e fez as delícias a um dos companheiros do festival, chamemos-lhe por piada "Sócio". Ao que parece e segundo o Sócio, foi um excelente concerto, acredito nele. E de seguida e sem demoras, vieram os mais aguardados da noite, pelo menos por mim e muito provavelmente pela maioria, Green Day! Eles não envelhecem, ou melhor, envelhecem mas o espírito mantêm-se muito jovial e com uma energia de fazer inveja! Billie Joe Armstrong deu uma aula de como se deve dar um bom concerto, perdão, um excelente concerto. A interação/simpatia com o público foi irrepreensível, a setlist quase perfeita, pouco ou nada falhou, e os grandes hits foram cantados como se fosse a primeira vez, passaram para a plateia uma paixão que vi em poucos concertos. Por minha infelicidade foi a primeira vez que os vi, mas segundo a revista Blitz e escrito por pessoas que andam nisto há bem mais tempo que eu, foi talvez o melhor concerto deles em Portugal! Com isto tudo ganhei uma crush nova, Billie Joe Armstrong não envelhece, melhora e tem uma voz que não foi só feita para rock, meteu-me a babar com Brutal Love, uma balada de fazer aquecer qualquer coração de pedra! Se não visse mais nada este concerto tinha-me enchido a barriga, mas ainda ía-mos no primeiro dia.
 
 (Two Door Cinema Club)
 
 (Green Day)
 
  (Green Day)
 
 (Green Day, fonte: http://blitz.sapo.pt/)
 
 
 
Dia 2 - 13 de Julho
 
Este dia para mim foi o dia bónus. Fomos somente pelos cabeças de cartaz, Depeche Mode e assumo que é banda que não me diz muito e continua a não dizer, mas é impossível ficar-lhes indiferentes. Foi o dia da enchente, talvez por ser sábado e por ser uma banda que atravessa gerações. Tão depressa se via pessoal claramente da geração da banda, como miúdos de 16 anos. Dave Gahan, tem a lição muito bem estudada! Só ele sozinho enche o palco. Podiam pô-lo a cantar numa máquina de karaoke que iria parecer um concerto ao vivo na mesma, além de cantor é um entertainer de mão cheia, com um jogo de cintura de aplaudir. Do vasto concerto que apresentaram, desde músicas novas, passaram por êxitos antigos e claro os hinos declarados como Enjoy The Silence, Personal Jesus e para finalizar Just Can't Get Enough. Os entendidos dizem que foi muito bom, eu que não conheço, gostei portanto os fãs também devem ter gostado.
 
 (Depeche Mode)
 
(Depeche Mode9
 
 
 
Dia 3 - 14 de Julho
 
Tenho uma adoração/fetiche por Kings Of Leon sem saber grandes músicas deles, acho que é a voz daquele Caleb que me transtorna! A sonoridade das músicas é mesmo muito boa, juntamente com aquele voz faz um casamento perfeito. Achei o concerto pequeno, não sei se foi assim por eles ou por imposição da organização. Cantaram 20 músicas, mas como são pouco faladores, ainda pareceu mais pequeno. No meio da cantoria lá saia de vez em quando um "We are Kings Of Leon", "...that was beautifull!" ou mesmo "... you are fucking awesome!". À quarta música tive direito a uns arrepios valentes, pois não fosse esta a música que me fez reparar duas vezes neles e ouvir mais qualquer coisa sem ser "Use Somebody" ou "Sex On Fire", falo de "Closer" uma história vampiresca (? na minha interpretação é) que tem uma melodia brutal e já falei da voz linda que ele tem?! Depois de muita rockeirada vieram as aguardadas, Use Somebody e para finalizar Sex On Fire, entoada até Lisboa! Tenho de sublinhar o extremo bom gosto que eles tem na iluminação que usam em palco, dá uma sensualidade ao concerto que lhes fica muito bem! Digo já que os volto a ver desta vez com o trabalho de casa feito, não houve uma música que não gostasse, fazem mesmo a minha onda! Concerto acabado ainda era tempo de ir dar uma perninha ao Palco Heineken, pois ali estavam Band Of Horses a tocar. Não é uma banda muito conhecida, mas vão por mim é mesmo muito boa! Tinha a esperança de ouvir os dois hits, mais badalados, The Funeral e No One's Gonna Love You, a primeira tive a sorte de ouvir, a outra ou não passou ou já a tinham tocado!
 
(Kings Of Leon)
 
 (Kings Of Leon)
 
 (Kings Of Leon, fonte:http://blitz.sapo.pt/) Um mimo ♥

(Band Of Horses)
 
 
Pronto e assim se passou um excelente fim de semana! Cheira-me que para o ano devo estar presente outra vez, já disse que Pearl Jam vão lançar um álbum novo? ;)
 
 
V.




Sem comentários:

Enviar um comentário